/Ministério público federal estabelece prazo para municípios regulamentarem prática de kitesurf no Ceará

Ministério público federal estabelece prazo para municípios regulamentarem prática de kitesurf no Ceará

kitesurf
Após reunião com prefeituras, procurador Alexandre Meireles determinou prazo de 90 dias para providências a fim de proteger banhistas

 

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) estabeleceu prazo de 90 dias para que as prefeituras de 17 municípios cearenses adotem medidas legais para disciplinar a prática de kitesurf no litoral e em lagoas do estado. A prática do esporte sem regulamentação ou sem fiscalização tem provocado acidentes, conforme apurou o procurador da República Alexandre Meireles Marques, em dois procedimentos sobre o tema instaurados no MPF desde 2014.

O prazo para que as prefeituras regulamentem a prática do kitesurf foi estabelecido em reunião realizada com representantes dos 17 municípios. Ainda em novembro, o procurador Alexandre Meireles estabeleceu prazo semelhantes às prefeituras de Fortaleza e Paraipaba. Ambas informaram ter elaborado decreto disciplinando a prática do esporte.

Na reunião realizada com os municípios, a Capitania dos Portos também se colocou à disposição para colaborar na regulamentação do esporte no Ceará.

Os procedimentos administrativos instaurados no MPF são resultado de relatos de que acidentes estariam ocorrendo na orla do estado envolvendo banhistas e kitesurfistas. Em um dos casos, um menino de nove anos foi ferido na nuca e nas pernas pela linha de um kite na praia da Lagoinha.

Municípios que deverão disciplinar a prática do kitesurf: Caucaia, Paracuru, Aquiraz, Camocim, Jijoca de Jericoacoara, Cruz, Acaraú, Itarema, Trairi, Itapipoca, Amontada, Orós, Icapuí, Aracati, Fortim, Beberibe e Cascavel.